A Malandrinha
Abel e Caim

Por favor não faça assim
Tenha compaixão de mim, não me faça ingratidão
Eu nasci pra te amar
E por vivo a chorar como dói meu coração.

Não, não, não eu não posso mais chorar
Não, não, não, não tenho pranto pra derramar.

O teu amor para mim foi ilusão
Eu chorei tanto, mas meu pranto foi em vão
Se eu soubesse que tu eras malandrinha
Não te beijava aquele dia na pracinha