Adeus Boiada
Abel e Caim

Adeus boiada, minha boiada carreira
Esta noite é a derradeira que aqui eu vou passar
Boiada o patrão me despachou
Meu cansaço já chegou, não posso mais trabalhar.
Boiada sei que não vou resistir
O meu pranto vai cair quando estiver bem distante
Boiada tão valente companheira
A saudade a vida inteira vai me torturar bastante.

Meu carro velho de ti vou levar lembrança
Desde o tempo de criança até hoje eu fui carreiro
Carro velho nunca mais eu voltarei
E jamais te esquecerei adeus carro companheiro
Deixo agora a casinha que eu morei
No recanto onde eu passei minha bela mocidade
Para sempre digo adeus companheirada
Adeus carro, adeus boiada, vou levar muita saudade.