Morrer de Amor
Abel e Caim

Meu coração está triste batendo descompassado
A esperança nasce morta neste peito apaixonado
Pela mulher que eu amo estou sendo desprezado
Com mais nada me importo
Canto por que não suporto viver sofrendo calado

A paixão está morando no abrigo do meu peito
Entrou sem pedir licença e no coração fez o seu leito
O meu amor me deixou esta dor que não tem jeito
Toda vez que vejo ela
Tendo outro ao lado dela sinto meu sonho desfeito

Vou rastejando sem rumo nas frias penas da dor
Minha sorte foi madrasta, meu destino enganador
E a sombra da solidão me segue por onde eu for
Se esta é minha sorte
Eu não vou sentir a morte porque morro por amor