O Milagre da Traição
Abel e Caim

Numa cidade do norte esse fato foi se dado
Um homem tinha somente ano e meio de casado
Tão depressa esqueceu o juramento sagrado
Toda noite ele saía pousava na boemia
E voltava embriagado

Toda noite a mesma cena quando o marido saía
Ela entrava no quarto e chorando a Deus pedia
Que livrasse seu marido daquela má companhia
Pobre mulher indefesa deitava de luz acesa
E rezando adormecia

Desconfiando da esposa ele começou a rondar
Pela fresta da janela deu pra ele enxergar
O vulto de outro homem deitado em seu lugar
Entrou na casa correndo sacou da arma tremendo
E atirou para matar

Esse homem nesta hora ficou meio alucinado
Quando viu o traidor em quem havia atirado
Era uma pequena imagem de Jesus crucificado
Que a mulher no abandono rezando pegou no sono
Deixou cair ao seu lado

Desse dia em diante esse homem arrependido
Para Deus pediu perdão dos seus erros cometidos
O milagre da traição salvou um lar destruído
Hoje nesse mesmo leito dorme um homem de respeito
Um bom pai um bom marido