Favela
Amado Batista

Um dia na favela eu vi
Um menino a chorar
Me falou de sua fome
Que nada tinha para almoçar
Me falou de sua gente
Nunca frequentou escola
Isso me feriu a mente
Ele pediu uma esmola

Levei ele para casa
Cuidei com muito carinho
Pois não queria que este menino
Seguisse um mal caminho
Seus pais nunca se interessaram
Pela sua educação
Vivia jogado na rua
Ninguém lhe estendia a mão

Cuide bem das crianças
Um desses pode ser seu filho
Do jeito que a vida anda
Olha eu não duvido
Quem pratica caridade
Por Deus nunca é esquecido
A criança é o futuro
Do nosso Brasil querido