Filho Proibido (Talvez Quando Você Crescer)
Amado Batista

Meu filho a falta que eu sinto
Você vai sentir, se já não está sentindo
Eu sei que o tempo vai passar
E você vai saber quem foi que errou

Talvez quando você crescer
O tempo esteja longe
E isto será comum
Talvez quando você crescer
O tempo ficou longe
E isto será comum

Eu sei que o tempo as vezes muda
Até cai a chuva e abre o sol
Mas sua mãe continua firme
Até bate o pé quando quero ver você

Evitei criar atritos de família
Derramar sangue por bobagens
Que só ela vê, por seu egoismo
Evitei criar atritos de família
Derramar sangue por bobagens
Que só ela vê, por seu egoismo

Eu não queria nunca que meu pai
Vivesse com minha mãe só pra poder viver
Tinha que haver algo mais bonito
Como dois amantes pra ter mais sentido

Talvez quando você crescer
O tempo possa te ensinar
A me entender
Talvez quando você crescer
O tempo possa te ensinar
A me entender.