Mestre Luz
Angela Rô Rô

Oh, Mestre Luz, me ensine agora
Como guiar meu coração
Por entre essa estrada afora
Cheia de dor e solidão

Oh, Mestre Luz, não vá embora
Sem ensinar o meu irmão
Que não quer ver o sol de outrora
E faz de hoje a escuridão

Não deixe eu morrer pra convencer
Que a verdade em mim jazia
Não deixe eu morrer pra convencer
Que a verdade em mim jazia

Oh, Mestre Luz, me diz agora
O que é que eu faço do prazer
Que eu sinto pela vida afora
Só de pensar que eu vou lhe ver

Não deixe eu morrer pra convencer
Que a verdade em mim jazia
Não deixe eu morrer pra convencer
Que a verdade em mim jazia