Iaiá da Bahia
Ary Barroso

Estava na praia brava de Amaralina
Colhendo a esmeralda
Das águas verdes do mar
Quando no dorso da onda
Me chegou
E na areia se espreguiçou
Iaiá da Bahia
E me conquistou

Quando Iaiá me abraçou
Eu me estremeci
Chi!
Que abracinho bom
Que ela tem, tem
Que cheirinho bom
Que ela tem, tem
Iaiá, é um pedaço
De mal caminho na minha vida

Ela me veio
No dorso da onda do mar, ai
Iaiá me mata
Quero morrer
Pode matar