Porto Seguro
Boca Livre

Pé na poeira, cantiga na boca
Na mesma cama deitamo-nos eu e a outra
Outra parte da história que a gente não conta
Embaraçou e me perdeu
Já terminou voltou de vez
Não voltará

Pele morena, pimenta na boca
E lá lado de dentro a fera anda solta
Certa jura secreta que não me amedronta
Embaraçou, não esqueceu
Não terminou
Não pára mais, e já parou

Flor do cerrado, promessa na boca
Meu pensamento te pega
Me amarra na ponta, do poente
E o sol da paixão se levanta
Embaraçou, apareceu
E ninguém viu
E me quebrou, não quebra mais

Até o chão rachar, logo me queimar
Coração virar tambor
Depois se calar
Revirou reviverá
Até me queimar
Até o chão rachar.