Sem saída
Boca Livre

Vindo como nada a noite me faz lembrar
Atravesso o tempo nas ondas de outro mar
Entre o sono e sonho ávido
entre tudo que ficou então
Quando sinto perto o coração
Já não faz sentido e eu sei que não vou voltar
Mas às vezes lembro do seu jeito de me amar
Entre o fio e a teia lógica
entre o peixe e a ponta do arpão
A medida exata e a sedução difícil de escapar.