Eu e a Madrugada
Bruno e Marrone

Da janela eu olho a rua tão vazia
Madrugada, noite fria e eu aqui na solidão
Como eu a noite se faz muito triste
Coração ainda insiste procurando esta paixão

Sabe Deus onde ela anda nessa hora
Sou mais um que também chora
Desse mal que é tão comum
Uma mulher bonita, um coração sozinho
E um desejo louco de carinho
Um grito de socorro nos muros da cidade
Sou eu aqui morrendo de saudade

Chora a madrugada fria, traz a luz de um novo dia
Só não traz a luz dos olhos da mulher que amo
Da janela vejo tudo e tudo sempre acaba em nada
Toda noite é assim, eu a madrugada

Sabe Deus onde ela anda nessa hora
Sou mais um que também chora
Desse mal que é tão comum
Uma mulher bonita, um coração sozinho
E um desejo louco de carinho
Um grito de socorro nos muros da cidade
Sou eu aqui morrendo de saudade

Chora a madrugada fria, traz a luz de um novo dia
Só não traz a luz dos olhos da mulher que amo
Da janela vejo tudo e tudo sempre acaba em nada
Toda noite é assim, eu a madrugada

Chora a madrugada fria, traz a luz de um novo dia
Só não traz a luz dos olhos da mulher que amo
Da janela vejo tudo e tudo sempre acaba em nada
Toda noite é assim, eu a madrugada