A Morte do Touro Preto
Calango Aceso

Oh,oh,oh,oh
Nasceu numa mata serrada
Chamada de salgadinho
Passaram 2 ou 3 anos
Só seus pais como vizinhos

Oh,oh,oh,oh
Vida de gado
Oh,oh,oh,oh
Vida de gente
A vida do gado é do povo
Não era tão diferente
Um dia josé carneiro
Resolveu mandar te ferrar
Contratou o melhor vaqueiro
De nome joão sarará
Montado em seu alazão
Partiu a te procurar mais
Quando te avistou
Começou logo á um rar

Oh,oh,oh,oh
Vida de gado
Oh,oh,oh,oh
Vida de gente
A vida do gado é do povo
Não era tão diferente
Vaqueiro bom
Não têm medo
Danosse logo a boiár
Dizendo oh touro preto
Eu vim pra te procurar
Nesse dia ele levou azar
Não deu mais pra escapar
Pulou cerca é quebrou pau
Mais foi parar no curral

Oh,oh,oh,oh
Vida de gado
oh,oh,oh,oh
Vida de gente
A vida do gado é do boi
Não era tão diferente
Tentou fúgir novamente
Pra não mais voltar
Mais o seu dono
Derrepente mandou
Foi te fuzilar
A história desse touro preto morto pelo fuzil lembra
A história de muita gente
Também morta nesse brasil