Corno Modelo (Melô do Bigulim)
Calango Aceso

Mulher safada, diga que negócio é esse
Com essa dinheirama toda, compro até televisão
Pois tome tempo, já estou desconfiado
Já tem gente me chamando marra de boi alazão
Olha benzinho, como vai falar comigo
Não mereço esse castigo, sofrer tanto mal assim
Cala a matraca pra que tanto choramingo
Ganhei no cartão do bingo e a sorte veio pra mim

Sua descarada, não agüento esse sufoco
De tanto fazer regime para enfrentar o negão
Sou vaidoso, me sinto corno modelo
Mas já chega de atropelo, eu não vou dar mole, não

Você reclama, mas é de barriga cheia
Gordo feito uma baleia, dorme como um cachorrão
Tu tem razão de ficar enraivecido
Cabra mal agradecido, cala a boca, ô babacão

"Muié", tu humilhou meu "bigulim"
Eu vou molhar o teu cartão de bingo
"Ô home", acabe com o choramingo
Eu deixo molhar o cartão do bingo