Leito da Saudade
Calango Aceso

Uma fogueira no terreiro
E um amor no coração
Uma vertente nos meus olhos
No leito da saudade
Chorei minha solidão
Anavantur anarriê
Nas quadrilhas de São João
O arrasta pé da matutada
Bateu a saudade
Presa no meu coração
Rimei ribeira com riacho
Pisei no facho que ilumina
A escuridão
Pintei as cores no espaço
No leito da saudade
Chorei minha solidão
Arrasta pé quero arrastar
Nesse galope balançar
Mandar pra longe essa saudade
Que queima como fogo
E nem cinzas quer deixar
Gosto tanto desta vida
Faço tudo que puder
Vou pra forró, vaquejada
Pois tá cheio de mulher
BIS
Vou levando minha vida
Como levo uma boiada
Trago Deus no coração
E vou seguindo a minha estrada