Desejo, Muito Prazer
Catedral

Eu sou exatamente o que você queria ser
E tantas outras que gostaria de esquecer
Sou o inesperado, venho de um jeito tão assim, inexplicável
Eu sou aquilo que você queria dizer
Todas as coisas que sonhou um dia fazer
O que te deixou feliz e triste num amanhecer
Inigualável

Às vezes impossível e outras vezes tão negado
Pela censura que reside em você
Às vezes criativo e outras vezes tão carente
Do medo que você recalca e ao mesmo tempo sente
Você luta por mim, sonha por mim
E a sua mente não para de pensar em mim
Você chora por mim, mente por mim
Mas sua mente não para de pensar em mim

Muito prazer, eu sou o teu desejo
E fico tão feliz por finalmente você me conhecer