A Cor do Cristal
Chiclete Com Banana

Repare o colorido nos meus olhos
Quem sabe alguma coisa ele dirá
Eu trago a luz de tudo esta contido neste olhar
Meu corpo astral cultua em seu sorriso
Embora ache gandhi natural
Pelo tom da sua aura vejo a cor do mal

A cor do mal
Eu sou como semente de estrelas
Eu prego no meu corpo a voz do sim
Meu grito é irmão da beleza
Que nunca teve e nunca tera fim

Se o lixo desta rua é teu abrigo
me lixo pois a dor ja vai passar
nao sou a flor mais bem que poderia perfumar
Sou tão heroi que doi nao ser bandido
Olhando em minha bola de cristal
Trigo mina a sua e antevivo um bom final

Um bom final
Eu sou como semente de estrelas
Eu prego no meu corpo a voz do sim
Meu grito é irmão da beleza
Que nunca teve e nunca tera fim