Batuque do Cais
Chiclete Com Banana

Batuque no cais
No cais chegou
Urbano virou
(bis)

Tambores urbanos
Repicam evocam seu rei
Na grande cidade
Batuque é o grito de paz
Nos becos, favelas, ladeiras
Na beira de qualquer abismo
Misturando a dor
Quasares e o tan do tambor

Tan, tan, plan, tan, tan tocou
E o vento levou
Ai, ai, iê
Ai, ai, iê
(bis)

Tambores que deixam a marca na mão
A crença da vida na cura da dor
Sorriso de paz como a expressão
No rosto cansado do sofredor
Tambores, batidas do coração
Passado, presente buscando amor

Iê o, iê o
Iê o, iê o