Minha História
Cristina Mel

Menina só e sem amor, com medo
De vencer em meio à dor,
Tanto lutou sem nada conseguir,
Ao se esconder, quis foi morrer
Cansada de viver em solidão
Se sufocou, quis tudo esquecer

Eu choro ao lembrar que um dia
A vida pouco importou
Eu choro ao lembrar
Que um gesto de amor
A minha vida resgatou

Amigos nunca pude ter
Tão pouco estudar;
E como a chuva esconde o sol,
A paz como encontrar?
Deus pode ver o coração
Daquele que O clamar,
E Seu amor sei, ensinou
A todos perdoar.