Santo És
Cristina Mel

Ainda que os campos não floresçam mais
Ainda que a vida perca o seu fulgor
E ainda que as tormentas silenciem meu falar
Eu não me afastarei do meu senhor

Enquanto houver em mim a vida que me deu
E da tua bondade eu puder lembrar
Se não puder cantar então eu chorarei
E com lágrimas então te adorarei

Santo és, Santo és
O meu ser, minha alma, coração e voz
Para sempre Te exaltarão
Santo és, santo és
Se no vale da sombra da morte
Não sentir a Tua mão
Saberei que estás a me guardar
Pois já garantiste a minha salvação

Santo és
Mesmo que eu enfrente a solidão
Mesmo que me envolva a escuridão
Se tentarem me afastar de Ti
Ou disserem que esqueceste a mim
Minha alma clamará dizendo
Santo és!