Abre a porta meu bem
Durval Neto

Abre a porta meu bem (Durval Neto)

Abre a porta meu bem, me deixe entrar, pois da janela não dou conta de pular
Abre a porta, abre a porta meu bem, me deixe entrar, pois na janela não dou conta de pular

Eu já pulei a cerca, o muro e o portão, já pulei ribanceira por causa dessa paixão
Passei por tudo isso pra ficar com ela, porem eu não dou conta de pular a janela

Abre a porta meu bem, me deixe entrar, pois da janela não dou conta de pular
Abre a porta, abre a porta meu bem, me deixe entrar, pois na janela não dou conta de pular

A janela é alta, não dá pra subir, toda vez que eu tento meu destino é cair

Quando seu pai dormir, destranque a tramela, porque eu não dou conta de pular a janela

Abre a porta meu bem, me deixe entrar, pois da janela não dou conta de pular
Abre a porta, abre a porta meu bem, me deixe entrar, pois na janela não dou conta de pular