Mistério
Durval Neto

Deixa eu me deitar nesse corpo meigo
Misturar o teu cheiro com o meu
Simplesmente te amar
Deixo o vento soprar nas paineiras livres
Onde a mãe natureza suave e tão linda
Vai te despertar

Quero sim, preciso desse mistério.
Porque é que tanto venero
Alguém ser dona de mim
Quero sim essa paixão impulsiva
Que grita louca e agita
O sangue que pulsa em mim

Quero eu me deitar nesse corpo quente
Misturando a gente pra ser caliente
No ato de amar
Quero precisar para os meus segredos
Onde os nossos erros serão perdoados
Na hora de amar