Casa Solidão
Eduardo Costa

Vai, eu também quebrei a cara quando eu saí
Vai e deixa a solidão aqui dentro de mim
A cara do mundo batendo na porta da casa
Coração bate asas, abre caminho pra outra paixão

Vai procurar em outro alguém, o que eu não te dei
Vai você vai sentir na pele o que eu já sei
A saudade no meio da noite chamando o meu nome

E se você sente fome de mim
E se você sente sede de mim
Eu ainda vivo aqui
Vai quebrar a cara, conhecer a vida
Se for magoada, se tiver ferida
Se achar no mundo um poço sem fundo
Se quiser a mão

Se já não aguenta mais pagar o preço
Será que se lembra do meu endereço?
O nome da rua é saudade sua
Casa solidão