Olhos Apaixonados
Eduardo Costa

Os olhos de um cara apaixonado
É um circo iluminado
Quando chora é cachoeira
Não nega quando for correspondido
Mas se for amor bandido
Coração cai na zoeira
Aí a corda estica e arrebenta
a cabeça não aguenta, é o reverso do caminho
Então se toca que marcou bobeira
A saudade é matadeira
É a planta de espinho
É chama que queima
Que deixa o coração de um homem cego por amor
Jogado ao chão

A luz do teu olhar iluminou a minha estrada
Eu juro que não vou trocar o seu amor por nada
Querer assim do jeito que eu te quero, é covardia
Sonhando noite e dia
Nós temos a medida certa e a hora exata
A gente e amarrou de um jeito que ninguém desata
O nosso amor é uma viagem louca de prazer
Eu amo você