Solidão
Eduardo Costa

Todo dia do meu quarto
Eu a vejo mais bonita
Se arruma,se pinta
E sai
Mais um dia de sufoco
Eu na rua quase louco
Pensando nela
Na cabeça a sua imagem
No meu peito a vontade
De ser o homem dela
Eu de volta do trabalho
Vou de novo pro meu quarto
Vou te amar da minha janela
Solidão
Quando a luz se apaga
Eu de novo em casa
Morrendo de amor por ela
Solidão
Que minha alma extravasa
Não suporto a vontade
De fazer amor com ela