Carimbó da senzala
Elino Julião

Era assim que senhor falava
Com as crioulas lá da senzala
Era assim que o senhor falava
Com as crioulas lá da senzala

Soca café, crioula
Soca café, crioula
Soca, soca, sem parar
Se não o chicote vai roncar

Soca de dia e também de noite
Quem não socar vai comer o açoite

No canavial não demorava
Pois muito café ele exportava

A cana, não era importante
Mais o café, era seu diamante