Meus Amigos
Emicida

Meus amigos são antigos como meus ideais
Como os vinil que guardei, crendo que eles vale mais
Pois swatch não tem valor, tem preço
Valor quem tem é quem tá comigo desde o começo
Copo na mesa, risada, molda a atmosfera
Conversas são louvores a quem é parcero a vera
Só que, tá sumidão
Tempo aqui num sobra não
Levo o diados irmão
Essa de bater cartão
Mas é isso, tem que ter a responsa todo o dia
Fazer o caminho, atrás dos dias de alegria
Retornar como o sol, sempre acontece
Se vejo um mano "ho!" aí quem é vivo sempre aparece
Então chega
Pede uma breja
Puxa uma cadeira
Porque assunto nois tem pra tarde inteira
Amizade verdadeira a gente sente
Posso ficar três vida sem trombar que nóis é amigo pra sempre

Hoje por vocês eu vim
Meus amigo são tudo pra mim
Tamo junto até o fim
Meus amigo são tudo pra mim
Tá no coração neguim
Meus amigo são tudo pra mim
Irmão é irmão, nois é assim
Meus amigo são tudo pra mim

Fala se fulano casou
Ciclano morreu
Beltrano mudou
Desapareceu
Um virou pastor
O oturo se perdeu
E vários largadão vivendo a vida que nem eu
Na de, fazer um din
Sem atrasar ninguém
Sei que é melhor pra mim trilhar os passos do bem
É no sapatin'
Pois coragem nóis tem
Os goró chegando ao fim e vários assunto vem
Ocasiões assim me deixam risonho
Lembro que a gente é feito das mesmas coisas que são feitos os sonhos
Medonhos dias vem e vão, em vão, pois não vão
Enfraquecer o elo entre eu e meus irmão
Olhar sincero, tamo junto de coração
E sempre que eu trombo, tio, é mó satisfação
Bota o assunto em dia, mata a saudade
Tem nada a ver com sangue, familia é afininade

Meus amigo são tudo pra mim
Enfim

A vida é simples
Como um refrão de samba de mesa
Livre, feito com sentimento, rico em pureza
As foto vão amarelar, desfazer e sumir
Mas as lembrança dos nossos rolê tão aqui
No peito, eu penso no que nóis perdeu também
Mas penso e dô valor a tudo que nóis inda tem
Segunda-feira, em volta da fogueira, sorrindo
Parece que só eu vejo a função tá diminuindo
Nosso futuro não dá pra decifrar
É incerto, e eu fico tentando advinhar
Quem vai tá aqui na próxima semana
Gargalhando pra sufocar as agonias suburbanas
Dizer que vai melhorar pras criança
É o choque no desfibrilador da esperança
Viver é sentir saudades das épocas de alegria
Lutar pra manter próximo quem fez brotar esses dias