Com a Perna No Mundo
Emílio Santiago

Acreditava na vida,na alegria de ser
Nas coisas do coração,nas mãos um muito fazer
Sentava bem lá no alto:pivete olhando a cidade
Sentindo o cheiro do asfalto,desceu por necessidade
Ô Dina,teu menino desceu a São Carlos
Pegou um sonho e partiu
Pensava que era um guerreiro com terras e gentes a conquistar
Havia um fogo em seus olhos,um fogo de não se apagar

"Diz lá pra Dina que eu volto,que seu guri não fugiu
Só quis saber como é...qual é?
Perna no mundo e sumiu"

E hoje,depois de tantas batalhas
A lama dos sapatos é a medalha que ele tem pra mostrar
Passado é um pé no chão e um sabiá
Presente é a porta aberta e o futuro é o que virá,mas e daí?

Ô,ô,ê,ê,á!O moleque acabou de chegar,ê mãe!
Ô,ô,ê,ê,á!Nessa cama é que eu quero sonhar!
Ô,ô,ê,ê,á!Amanhã boto a perna no mundo!
Ô,ô,ê,ê,á!É que o mundo é que é meu lugar!