As Sanfonas do Rei
Falamansa

Meus sonhos já nem cabem num chapéu
E eu saio pra rua
Uma asa branca a colorir o céu
O céu, Oh lua

Dançando eu sou feliz
Nesse forró raiz
Ele me deu amor
Na vida tudo o que eu quis
E o coração me diz
Salve o amor, salve Luiz
Falar de amor, de fé, felicidade
Não é fácil não
Mas assim que era o rei do baião

Rei mandou fechar os olhos, escutar o coração
Rei mandou matar a fome e ajudar na plantação
Rei mandou cruzar os dedos, já cansados de roer
Rei mandou dizer que a arte, é comadre do saber
Não é fácil não
Mas assim que era o rei do baião

Falou, tá falado
Falou, tá falado
Falou, tá falado
As sanfonas do rei

Falou, tá falado
Falou, tá falado
Falou, tá falado

Tá ali tá escrito é o dito no dito
Tá dado o recado
Gonzaga falou

Falou, tá falado
Falou, tá falado
Falou, tá falado
As sanfonas do rei

Falou, tá falado
Falou, tá falado
Falou, tá falado