O Sol de Hiroshima
Falamansa

Hoje eu vou falar com alma
Hoje eu vou calar uma canção
Onde há pressa eu peço calma
Onde há dor meu choro é de emoção
Aprendi que amar a vida
É o amor dos pais, amor de irmão
É o remédio pra qualquer ferida
É alegria em qualquer situação
Raiou o Sol de Hiroshima de uma vez
E despertou também meu coração
Da pra entender quem perde tudo de uma vez
Acha que o mundo não tem solução
Mas olha o sol de Hiroshima o que ele fez
Brilhou mais forte que a escuridão
Se agora eu caio me levanto de uma vez
Eu não desisto não
Eu não desisto fácil não
Eu não desisto não