O Homem E A Burla
Fausto Bordalo Dias

Tira o laço de melaço,
que amordaça uma farsa,
e passo a passo
estica o braço no compasso de um abraço,
Oh pá !

Disseram-lhe que fosse
mas nunca que ficava
tosse, tosse ou coce, coce
O fosse é uma foice mas ficava é uma fava.
Éh !

É um forno, que transtorno,
a nuvem vermelha da outra banda
mas p´ra quem manda.
Só não para quem vai no passo de quem anda.
Bum !

Tanto acena que faz pena
e tem certo toque de escroque.
Troque, troque
Toda burla é uma gula
e a toca é muito foca.
Talvez um dia a engula !