Memorias do Sertão
Forró Mel com Terra

A flor do bem querer
E bem me quer mal me quer
Se me quiser sou feliz
Se não quiser bem me quer
2x
Corre menina vai dizer a multidão
Lampião vem na serra
E seus cangaceiros
Eu apago o candeeiro mais o que fazer de lampião
E xote e baião
E xote baião
E carol filha de carolina
Toda acesa no salão
Jogando o seu charme
Onde só entra gonzagão
O meu sertão e dotado de poeta e cantador
Que fazem da vida seus versos
De rima de paz e amor
O meu sertão e dotado de poeta e cantador
Que fazem da vida seus versos
De um povo trabalhador