Divinópolis
Hinos

Das terras do Oeste, princesa altaneira,
Cidade Oficina, de filhos leais
És tu Divinópolis, bem brasileira
Parcela fecunda de Minas Gerais.

Cidade Esperança, tu sonhas e anseias
Por lindo futuro de veraz grandeza,
Em que colhas tudo o que hoje semeias
Com os olhos em alvo na tua realeza.

Sadio é o civismo que anima tua gente
Afeita ao trabalho, à conquista do pão.
E o Itapecerica, em sua gleba virente
Deriva em murmúrio que é quase oração.

Fazendo da fé e da fraternidade
Um hino sonoro que só paz ensina
Do céu foi que veio teu nome, Cidade,
Crismando-te ao berço: Cidade Divina.