Francisco Alves
Hinos

As margens do Rio Piquiri,
Uma clareira altissonante foi aberta,
Pois esta terra tão linda onde nasci
Surgiu exuberante em cívica oferta

Meu berço querido de matas colossais
Emoldurado por verdes cafezais
Francisco Alves da viola seresteira
Glória da música popular

Que vive na saudade brasileira
Suas belas canções não iremos ouvidar
Neste chão de riquezas mil
O seu povo para sempre ficará

Na homenagem de um povo gentil
Perenizado nesse imenso Paraná
Aceite esse hino mensageiro
Nosso sincero e grande amor

Que o seu nome seja sempre o primeiro
Lembrando a todos nós seu talento e valor
Francisco Alves meu amado rincão
Serás eterno em meu coração