Ipatinga - Mg
Hinos

Eu amo as manhãs douradas,
As manhãs cheias de luz.
As noites enluaradas,
Sob as bênçãos de uma cruz.
As Campinas verdejantes
Os ventos a soluçar...
Os rios soberbos, gigantes,
Pelas várzeas a serpejar.

Salve cidade ditosa,
Salve terra senhoril,
Jóias raras, preciosas,
No coração do Brasil!

Eu amo as largas estradas,
Serpentes a rastejar;
Os outeiros, as chapas,
Florestas a murmurar.
A gente brava que guarda
Pensamento senhoril
Do índio, do bandeirante
Para a glória do Brasil!

Amo o Colosso gigante
Desperto no seio de Minas
Erguido em massa possante
Na grandiosa USIMINAS.
Amo o teu nome Ipatinga,
Transportado ao Oriente,
Levando a nossa história
Ao País do Sol Nascente!

Do progresso subiremos
Esta imensa espiral;
Com orgulho ostentaremos
Um nobre e puro ideal!
Salve terra dadivosa
Voltada aos céus divinais;
Estrelas raras, formosas,
Fulgindo em Minas Gerais.