Raimundo
Hinos

Era um coveiro com cara de defunto
Raimundo, Raimundo acorda vagabundo
Era um coveiro chamado Raimundo
Raimundo, Raimundo chegou mais um defunto
Mais um belo dia Raimundo adoeceu
E sem que se esperasse Raimundo morreu
E no cemitério foi aquela festança
Caveiras dançavam em cima das catacumbas
Raimundo, Raimundo bem-vindo ao nosso mundo
E no cemitério Raimundo foi se enturmando
E pela vizinhança logo se apaixonando
Era uma caveira magra feia desdentada
Que pelo Raimundo ficou logo apaixonada
Depois de nove meses foi aquela choradeira
Mamãe, mamãe eu quero mamadeira
Desculpa meu filinho não tenho peito
Eu sou caveira