Socorro - Sp
Hinos

I
Berço gigante de bravos,
de glórias mil
de Tradições imortais
Ninho de fé e ternura, (bis)
de doce paz,
de encantamento e prazer!
Oh! Minha Estância de sonhos,
onde o amor ergue seu templo e ficou!
Entalhando os pés da Mantiqueira
tua gente obreira, com carinho a edificou!
II
Sentir, ao respirar, tão salutar, da brisa o seu frescor!
Ver, teus morros quase azuis, teu céu com tanta luz
dos campos seu verdor!
Nas fontes e nas cascatas, as cristalinas águas a correr,
é rezar e comungar co´a Natureza em seu viver.

III
Socorro, enfim, é festa e sol, trabalho, encanto e luz
da alvorada ao arrebol! (bis)
Suaves noites, gentil luar
Um clarão de esperança e de fé
sempre e sempre a brilhar.