Delícia
Hugo Pena e Gabriel

Quantas vezes te mandei embora, briguei com você
Do mesmo jeito você já mandou eu te esquecer
Depois de alguns dias mais, nos reencontramos
Começamos a amar
Como é possível não acreditar que nós dois nos amamos?

Delícia é te encontrar depois de alguns dias, sem eu te tocar
Delícia é fazer amor sentindo teu calor
Que há dias não sentia
Será que você não percebe que a mesma delícia acontece com você?

O êxtase que eu sinto
É inexplicável dentro desse peito
Percebo com você é do mesmo jeito
Então somos iguais, no amor e nos defeitos

Vamos nos corrigir e ter a dignidade
Trazer pro dia-a-dia a felicidade
Parar as brigas e não mais sentir saudades

Delícia é te encontrar depois de alguns dias, sem eu te tocar
Delícia é fazer amor sentindo teu calor
Que há dias não sentia
Será que você não percebe que a mesma delícia acontece com você?

O êxtase que eu sinto
É inexplicável dentro desse peito
Percebo com você é do mesmo jeito
Então somos iguais, no amor e nos defeitos

Vamos nos corrigir e ter a dignidade
Trazer pro dia-a-dia a felicidade
Parar as brigas e não mais sentir saudades
O êxtase que eu sinto
É inexplicável dentro desse peito
Percebo com você é do mesmo jeito
Então somos iguais, no amor e nos defeitos

Vamos nos corrigir e ter a dignidade
Trazer pro dia-a-dia a felicidade
Parar as brigas e não mais sentir saudades

Delícia é te encontrar depois de alguns dias, sem eu te tocar