Beira Mar
Jackson do Pandeiro

Beira mar
Beira mar
Meu galope é beira mar

Um sertão animado, uma terra bem rica
é tanta canjica, tanto milho assado
O samba trincado em qualquer uma latmbada
Até de madrugada só se ver zoar
Viola tocar um galope brejeiro
Da sala ao terreiro só dá beira mar

Morenas bonitas cheirando assuncena
Depois da novena vão dançar rojão
Rodando o salão a poeira a voar
A barra quebrar e caindo o sereno
O dia nascendo e a bebida rolando
E agente cantando nesse beira mar