O Bem Amado
Jackson do Pandeiro

Eu sou Odorico, o bem amado,
Considerado o maior de Sucupira.
"Emboramente" muita gente desconheça,
Quebre a cabeça, mas daqui ninguém me tira.
Dos entretantos eu cheguei aos finalmente
Mas infelizmente no meu peito ainda suspira

Tem dó, Dona Dó
Me ame, Dona Du
Não quero viver só,
Cadê Dona Juju?
(coro repete)

Não quero que essa gente oportunista,
Gente anarquista, badernista, militante
Faça campanha pra me tirar o mandato
Eu brigo e mato, e o meu povo me garante
Sou Odorico, e daqui ninguém me tira
De Sucupira, minha gente, eu sou amante

Tem dó, Dona Dó
Me ame, Dona Du
Não quero viver só,
Cadê Dona Juju?
(coro repete)