Derrocada
Jamelão

Acabo de assistir a derrocada,
Das minhas derradeiras ilusões,
Castelos que sonhei, desmoronaram !
Ao sôpro do mais rude dos tufões !

Agora que caí na realidade,
Já posso refletir um pouco mais,
Insensato, que fui !
Não acreditando,
Que nem todas as mulheres, são iguais !

A vida, pelos ais, pelos caminhos,
Julguei ter junto a mim um peito amigo,
Que sorrisse, nas minhas alegrias,
E chorasse, na dor, junto comigo !