Ex-filha de Maria
Jamelão

Da nossa fé ó virgem
O brado abençoai!

Era esta bonita oração
Que ela cantava na hora da missa
Quando ela estava no coro
Das virgens, filhas de maria

E com esta canção me embalava
Enquanto eu rezava
Pedindo esta graça, bom Deus
Você faça, com que quem eu amo
Pertença-me um dia

Acontece, porém
Que o caminho do bem
É tão louco da gente trilhar
Que esta pobre mulher
Num tropeço qualquer
Desviou-se pra outro lugar

Hoje anda em lugares tão feios
Em tão tristes meios
Que eu fico a chorar
Pois suponho que Deus nem em sonho
Por ali tencione passar

Mas eu sigo os teus passos
Ofereço meus braços
Na ânsia de dar proteção
A esta alma coitada
Que vive atirada
Na estrada da desilusão

E prossigo, rezando, pedindo
Implorando a Deus
O que a tanto eu espero
Se ele não a quer mais
Que me dê que eu a quero!