Rosário de Esperança
Jamelão

Eu fui convidado
Por alguns amigos
Pra ir a uma festa beber e cantar
Peguei a viola
Afinei a garganta
E até pus a manta
Pra me agasalhar

E fiz um convite pra dona alegria
Melhor companhia pra festa não há
Mas eu não sabia
Digo com franqueza
Que dona tristeza morava por lá

Levei um rosário feito de esperança
Pra aquela festança que fui convidado
Cheguei satisfeito, alegria no peito
Sorriso na boca, viola de lado

Mas vi com surpresa
Na primeira mesa
Sentada com outro
A mulher que eu amei
Voltei desolado, tristonho, magoado
Viola do lado
Não bebi, nem cantei