Bem Simplesinho
Jorge e Mateus

Por causa dessa mulher
De tudo que é bom
Fui abrindo mão
Do futebol com os amigos
Barzinho e até meu violão

Por causa dessa mulher
Que não suportava minhas amigas
Aos poucos fui me envolvendo
Amolecendo, eu mudei de vida

Agora eu faço parte
De uma classe elitizada
Só gosta de coisa chique
Só toma bebida importada
Eu que gosto de cerveja
Rabo de galo e caipirinha
É vinho, whisky e licor
Essa que eu estou
Deus, não é a minha

Eu quero viola, ela MPB
Falo em sertanejo, ela quer morrer
Gosto de fazenda e de boi na invernada
Ela quer que eu aprenda umas coisas erradas

Ela faz amor como ninguém faz
Mas viver assim é ruim demais
Prefiro um amor bem simplesinho
Poder tocar viola, jogar minha bola
Tomar minhas pingas
E viver sozinho