Pé-de-moleque
Kana do Brasil

PÉ-DE-MOLEQUE
Kana - Léo Nogueira

Quando seus olhos abriu
Saltou com riso infantil
Qual borboleta a voar
Recarregados pulmões
Nem escutou os sermões
Pôs tudo de pernas pro ar

Foi d?Artagnan
Afrontando a manhã
Comeu açúcar c?oa mão
Puxou o rabo do cão
E os cabelos da irmã

É o furacão do lar,
Um terror!
Chora sem lágrima nenhuma derramar,
Que ator!

Só anda de pé no chão
Botou dentro do fogão
A dentadura da vovó
Se a mesada não sai
Pega o sapato do pai
E no cadarço dá um nó

Ele extrapola,
Jogando bola,
Suja as roupas no varal
Ninguém tem paz
Mas, pros seus pais,
Ele é o filho ideal!