A Menina da Piscina
Léo Canhoto e Robertinho

No domingo convidei minha menina
Para um banho de piscina e o corpo bronzear
Chegando lá, sua roupa ela foi tirando
Minha paixão aumentando não pude controlar.

Naquele instante senti uma ânsia louca
A minha boca em sua boca, eu colei com muito amor
Naquela hora de paixão eu quis morrer
Eu não podia saber que era o beijo da dor.

Por um instante eu deixei minha querida
Pra buscar uma bebida eu dela me afastei
Mas ao voltar eu a vi em outros braços
Entre beijos e abraços, nesta hora eu chorei.
Neste momento uma grande dor senti,
Bem de pressa me escondido olhando a minha querida
Os dois saíram da piscina abraçados,
Num carro incrementado sumiram na avenida.