Corre, Corre
Léo Canhoto e Robertinho

Sexta passada foi um corre-corre
Eu tomei um porre de enxugar a taça
Entrei de cara numa bebedeira
Com os companheiros, mulher e cachaça
Dancei lambada, vanerão e xote
Secando o pote sem em preocupar
E a cachaça subiu pra cabeça
Debrucei na mesa e dormi no bar

Eu bebo sim e beber é meu costume
Minha bebida é a cachaça
Pois ela é a diversão da vida
E sem essa bebida a vida é sem graça

Quando acordei tomei mais um gole
Fui ficando mole, cai na quiçaça
Sai na rua dançando tango
Cercando o frango, derrubando a praça
Cheguei me casa com a cabeça tonta
Levando bronca da minha mulher
Foi nessa hora que eu senti o drama
Fui parar na cama a pontapé