O Operário e o Lavrador
Léo Canhoto e Robertinho

Tem duas classes de gente no mundo
Que eu gosto mesmo e dou muito valor
É o operário que eu respeito tanto
O outro é meu irmão lavrador!
È o operário que fabrica tudo,
Com seriedade e muito amor
O lavrador das mãos abençoada
Planta e colhe na terra sagrada
Seja empregado ou seja patrão!

O lavrador as vezes perde tudo
Com a seca ou com a inundação
Eu sou artista pequeno, mas tenho
Pelos lavradores consideração!
Eu vim do campo, me criei na roça
Trago essa gente no meu coração
Se for preciso, eu volto de novo
Pra o trabalho junto do meu povo
Por quem tenho grande admiração!

A nação inteira sensibilizada
Agradece a grande colaboração
Dos operários e dos lavradores
Pelo seu trabalho em prol da nação.
O que se vê neste país gigante
É fruto da luta de um povo gentil
Que não mede esforço e nem sacrifício
Enfrenta o perigo para o benefício
Da terra querida chamada Brasil!