O Que É do Homem, o Bicho Não Come
Léo Canhoto e Robertinho

Você vive falando de hora em hora
Que logo vai embora, vai me abandonar
De noite e de dia você só reclama
Diz que não me ama e vai me deixar.
Nenhum macumbeiro me tira o sossego
Nem chá de morcego me faz te esquecer
Nem fazendo oração do tal sapo seco
Meu bem eu não te deixo jamais de você.

Aquilo que é do homem o bicho não come
Feitiço e macumba não causa perigo
Pode fazer o que quer contra mim
Que meu bem o seu fim é aqui comigo.

Eu gosto demais de você, oh,m querida
E da minha vida e uma grande paixão
Te dei meu carinho, meu nome também
Por isso ninguém em você pôe a mão
Te amo, te amo, te amo e te quero
Te adoro e venero tem que ser assim
Eu nasci pra você seja lá como for
E você meu amor nasceu só pra mim.