Roque Bravo
Léo Canhoto e Robertinho

Atenção moradores da vila do Cachorro Sentado
Roque bravo entrou aí no bar, muito cuidado, hein!

- Papai, quem é aquele homem feio que quer matar todo mundo, hein?
- Fala baixo meu filho, aquele é o Roque Bravo...

- Vamos, saiam todos da minha frente...
Saiam da frente, já disse...
Vou derrubar tudo isso aqui!!!
Agora eu vou embora, mas amanhã voltarei
Para acabar com tudo isso aqui! ah ah ah!"

Roque Bravo era temido
Era o terror lá do sertão
Ninguém mais tinha sossego
Em toda aquela região

Pra puxar o seu revólver
Tinha bem facilidade
Ligeiro igual um raio
Em dias de tempestade

No lugar que ele chegava
Todo povo se escondia
No boteco que ele entrava
Confusão logo surgia

"- Me dá um conhaque aí depressa
- Pronto seu Roque, aí está o conhaque
- Não quero mais o conhaque! Troca ele por uma cachaça, vamos logo!
- É pra já se Roque, ai está a cachaça no lugar do conhaque pode beber
- Assim é que eu gosto! Até logo!
- Seu Roque! O senhor vai embora sem pagar a cachaça?
- Pagar?! Eu não troquei a cachaça pelo conhaque?
- Está certo, mas o senhor não pagou o conhaque
- Como é que eu vou pagar se eu não tomei o conhaque?
Pronto está pago. E a senhora aí? Gosta de flores?
- Ah! Seu Roque eu adoro flores
- Amanhã no seu enterro terá muitas flores! Ah ah ah!

Os dias foram passando, certa vez Roque Bravo soube que no Arraiá da Vaca Morta havia um homem valente.
Roque foi para lá e ao ver o valentão, Roque Bravo disse assim:
- Quem é o bravo aqui?
- O bravo aqui sou eu por quê?
- Tem mais algum bravo ai? Quem são vocês dois?
- Eu sou o Joanim Farofa! E este aqui é meu irmão famoso Bepe Caruncho!
- Pronto! Deu caruncho na farofa!
Cadê o garçom desse restaurante aqui?
- Estou aqui seu Roque
- Tem comida aí?
- O senhor gosta de bife a cavalo?
- Gosto...
- O senhor gosta de frango frito?
- Gosto...
- Hum... Eu também gosto, mas não tem...
- Toma e vê se me respeita!!! Você aí... O que está fazendo? Dê o fora daqui já!!!
- Eu vou dar o fora daqui, mas você vai comigo Roque Bravo!!!
- Eu ir com você? ah ah ah!!! E por que motivo?
- O motivo é simples! Eu sou um policial e você está preso Roque Bravo!!!
E não tente nenhum golpe senão eu te encho de estanho entendeu? Vai andando Roque Bravo. Você está preso.
- Ah ah ah ah!!! Eu preso? Coisa nenhuma! Lá vai fogo policial!
- Eu lhe avisei Roque Bravo! Você ia pra cadeia agora vai para o cemitério!!! Com a justiça não se brinca!!!"

Acabou-se o valentão
A paz voltou nessa cidade
Todos vivem trabalhando
Cheios de felicidade

Roque Bravo hoje está morto
Recebeu o seu castigo
Com ferro vivia ferindo
Com ferro ele foi ferido

Roque Bravo desordeiro
Recebeu sua sentença
Devia ter compreendido
Que o crime não compensa