Sanfona Furada
Léo Canhoto e Robertinho

"essa é uma de muitas histórias que acontecem nesses bares de barracas,
Baile de fazenda, esse bailes que vai até as tantas da madrugada, e eu
Estava nma dessa bicho, veja só o que aconteceu."

Comprei uma sanfona bem desafinada
Gostava de cantar com a turma da pesada
Gostava de ver aquela moçada
O baile ia até de madrugada

A turma dizia isso é o fim
A sanfona do meirinho só fazia assim

Arranjei uma namorada por sinal muito bacana
Toquei a sanfona pra ela mais de uma semana
Ela só dizia você não me engana
Tocando seus bailinhos a preço de banana

A turma dizia isso é o fim
A sanfona do arlindo só fazia assim

"num desses bailes que a gente tava tocando, chegou um cara com o nome
De joão bravo, chegou dando tiro e quebrou o lampião, e a turma na
Escuridão se mandou todo mundo, ficou eu com minha sanfona desafinada
Que dava dó. ai o cara chegou pra mim e falou assim:
-a por menino! se tu num toca um forró direitinho eu furo o forro dessa
Sanfona home!
Nessas altura chegou o italiano, o italiano era dono do baile. ele falou
Assim:
-sanfoneiro cachorrão! toca uma vazuca pra mim dança com minha rosa que
Ta afinadinha. se tu num toca eu vo te da uma purretada na cabeça!!
Mas um mineiro quando chega no fandango ele põe pra quebrar! e o
Mineiro estava com a namorada, ai ele chegou pra mim e falou assim
-uai sô! será que nóis precisa apronta um veco nesse trem?"

Eu era afamado em toda aquela zona
Só porque tocava na minha sanfona
Um dia apaixonei por uma dona
Fiz uma briga danada e virei uma azeitona

A turma dizia isso é o fim
A sanfona do zé bettio só fazia assim

"eu sei que todo mundo gosta de curtir numa boa e vai curtir em um baile
E nesse baile ele dança qualquer ritmo. mas nessas altura chegou o gaúcho
Chegou arrastando a espora, quebrou o chapéu na testa e falou assim:
-não te estique que a cama é curta, e num te entregue que cai as carça,
Tche! mexe com gaúcho é cutuca o diabo com a vara curta! me toque um
Vaneirão senhô!"